sobre

ARTISTA PLÁSTICA - COMUNICADORA - PERFORMER

Por Cristina Burlamaqui, Curadora da sua primeira exposição solo Transborda, “a delicadeza da folha bordada surpreende com palavras certeiras e poéticas e assim projeta uma experiência renovada que oxigena a arte. O bordado na matéria viva nos transporta a uma nova relação espiritual de energia gerando

uma arte à flor da pele e novas questões para a arte contemporânea, em que a tela é a folha ou a rosa.. “

-

A artista multimídia Paula Costa encontrou na beleza da finitude uma maneira de se relacionar com sua própria história. 

Seu trabalho como artista plástica teve início em 2016 e transita dentre as dicotomias “eternidade x finitude”, "infinito x transitório” e  “matéria x efemeridade”; simultaneamente através da arte viva. 

PAULACOSTA_edited.png
 
IMG_8632.jpg

Para Ulisses Carillho, Curador da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, (...) a pétala da flor é ora pele, ora carne no discurso de Paula.

Mira na possibilidade das flores e folhas, cuja ação do tempo torna-se evidente, tornarem-se coisas outras.

Paula Costa não empurra o fim das coisas para depois pois o gesto ousa não deixar o fim chegar. Interpela uma vida e, no exercício que se dá na escala meticulosa da superfície vegetal, forma um caderno botânico de páginas verdes e maduras. O tempo das coisas prossegue seu curso numa vida outra, que não chega a encarar vidas com fim (...)

-

As obras são iniciadas pela artista mas finalizadas pela própria ação do tempo no curso natural da vida, dia após dia. 

Com esta singularidade, a artista propõe ao espectador não somente reflexões  sobre a efemeridade, mas no esforço de imortalidade através da transformação, numa mensagem que permanece ad infinitum.


Trabalhando com arte viva, multimídia e performance, Paula desenvolveu uma nova maneira de se relacionar com sua própria história, já que perdeu os pais ainda jovem. Na memória, imagens da sua mãe costurando roupas e criando arranjos florais. A singularidade da obra viva de Paula Costa guarda delicadeza, força, coragem e feminilidade.

exposições

EXPOSIÇÕES SOLO

2019  | (IM)Permanência, Belas Artes, São Paulo 

 

2019  | Ephemera, QG FHits, São Paulo 

 

2018 | Dance, Brazil Fashion Forum, Miami / EUA

GROUP EXHIBITIONS

 

2018 | Ephemera, Galeria Emmathomas, São Paulo
 

 

2017| Transborda, Espaço Movimento Contemporâneo Brasileiro, Rio de Janeiro

 

EXPOSIÇÕES EM GRUPO


2018 | O Poder do Feminino, Art Lab Gallery, SP

 

livros

Transborda, lançado de maneira independente em 2018 com sua primeira edição esgotada.

(IM)Permanência, lançado em 2019 pela Editora Arte Ensaio.

 

imprensa

Ao longo dos anos tive a oportunidade de contar um pouco da minha história, da minha trajetória como artista plástica, minhas performances e exposições, dividindo um pouco desse meu universo com vocês. Abaixo alguns desses relatos publicados em sites, revistas e jornais de todo o Brasil.

 
REVISTA ELA
press to zoom
REVISTA ELA
press to zoom
REVISTA ELA
press to zoom
press to zoom
Coluna Alice Ferraz
press to zoom
press to zoom
press to zoom
Revista Moda
press to zoom
Revista Ela
press to zoom
1/10